Quais são os alimentos que não se deve comer depois do clareamento dental?

Quem quer dentes mais brancos, inevitavelmente, precisa repensar seus hábitos para fazer valer o resultado do clareamento dental. Fatores como idade, genética, má higiene, uso de tabaco e consumo constante de determinados alimentos e bebidas com grandes quantidades de corantes, naturais ou artificiais, interferem na pigmentação com o passar do tempo. Diante disso, o CEOPAR esclarece a seguir como ocorre o escurecimento e quais são os alimentos e bebidas que devem ser evitados depois do clareamento dental. Confira!

Por que os dentes escurecem?

Tecnicamente, o escurecimento dental se dá em decorrência de um desgaste do esmalte que torna a dentina mais perceptível. A dentina, por sua vez, é um tecido localizado abaixo do esmalte dental – camada translúcida mais externa e protetora – responsável por determinar a coloração do dente e, por isso, se sua característica for naturalmente escura ou amarelada irá sobrepor a camada externa, deixando esse aspecto visível.

Em clareamentos dentais, nem sempre o tom desejado é alcançado e isso acontece porque o esmalte do dente é translúcido, mas a dentina tem o seu próprio matiz, que normalmente varia do amarelo ao laranja. Assim, o aspecto amarelado pode ser da própria dentina, impossibilitando qualquer investida de um tratamento clareador.

No entanto, conforme antecipado, além da dentina, há inúmeras outras causas do escurecimento ou amarelamento do dente. A ingestão de alimentos e ou bebidas muito ácidas (frutas cítricas e bebidas alcoólicas) e excessivamente coradas (café e suco de uva), contudo, são os aspectos de maior influência quando o assunto é a tonalidade dos dentes. Por isso, para os pacientes manterem o sorriso branquinho depois do clareamento a principal dica da equipe CEOPAR é manter a atenção redobrada em seus hábitos de alimentação e higiene.

Quais as restrições alimentares durante o Clareamento Dental com Moldeira e em Consultório?

Durante e após tratamentos clareadores, é importante evitar alimentos ácidos como frutas cítricas, bebidas alcoólicas e gaseificas, etc., bem como limitar o uso de alimentos corados como vinho tinto, café, ketchup, suco de uva, chás escuros e vinagre para reduzir o risco de sensibilidade dental e evitar qualquer interferência nos resultados. Seja no clareamento com moldeira, seja no clareamento a laser em consultório, fumar é totalmente contraindicado.

# De olho na dica! Um dos cuidados para minimizar os impactos da ingestão de alimentos com pigmentação forte ou muito ácidos é fazer um bochecho com água e escovar os dentes cerca de 10 a 20 minutos depois. Seguindo essa dica, o paciente evita a abrasão das superfícies desmineralizadas e permite a ação remineralizadora da saliva!

Pronto, agora você já sabe quais alimentos devem ser evitados durante o clareamento dental e está pronto(a) para dar mais um passo rumo ao dente branquinho!

Agende a sua consulta de rotina no CEOPAR pelo número (41) 3338-7029 e conheça um dos melhores centros odontológicos do país. Dispomos de uma infraestrutura completa e elegante, além de consultórios com equipamentos e materiais de última geração para oferecer o que há de melhor em tratamentos odontológicos. Conte com uma equipe altamente qualificada e compromissada com a saúde bucal de seus pacientes!

Compartilhe

2020-07-15T14:19:57-03:00
Ir ao Topo